quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Entrevista com Silvio Lach

No dia 18 de agosto, Sílvio Lach e Ulisses Mattos, editores da Revista M, estavam lançando o Livro Na_Kombi, que começou como um projeto do twitter onde os seguidores da Kombi podiam mandar frases sobre o tema semanal que era proposto, e acabou se tornando um livro. Segue abaixo a entrevista com um dos editores da M, Sílvio Lach
Sílvio Lach


Como foi o contato com a Editora Barba Negra?

A editora conheceu o trabalho da Kombi pela notoriedade que ela teve dentro e fora do twitter, vamos dizer que a kombi está saindo do twitter para o mundo real. Está saindo da pagina virtual para a pagina real, eu diria.
Você já havia lançado algum livro antes?
Não, eu tinha meu trabalho publicado no Jornal do Brasil e no Pasquim, na página de domingo. Teve um livro que contava com uma crônica minha; era uma coletânea de humor, mas é a primeira vez que eu estou lançando algo.

Existiu alguma dificuldade em fazer livro?

O grande lance de fazer livro é que nós decidimos fazer algo que não tivesse custo, e acabamos tendo a colaboração de muita gente do twitter que mandava as frases, como jornalistas, advogados, estudantes, enfim, acabamos dando espaço para uma nova geração de humoristas.

A Revista M... até hoje só tem três edições, por que ela não sai com mais freqüência?

A revista é um baita sucesso de crítica, é um baita sucesso de público e é um péssimo sucesso financeiro, é um fracasso financeiro. Eu acho que o público e a crítica estão preparados para esse tipo de produto, mas as agências de propaganda não estão preparadas para mostrar ao seus clientes que eles podem investir em um produto como a M.

Qual sua opinião sobre a lei 9504/97, que proíbe que humoristas façam piada com os candidatos durante as campanhas eleitorais?

Eu acho medonha. Nos Estados Unidos, por exemplo, essa lei seria uma piada. Em um país que se diz democrático, o humor precisa ter a função de abrir a cabeça das pessoas, e acho que é justamente por isso que em uma hora tão importante não nos deixam mostrar o que pensamos sobre o assunto. É uma pena.

E quando sairá a próxima edição da Revista M? Você tem algum outro projeto fora a revista?

Bom, a Revista M é a única revista bimestral que sai uma vez por ano, na verdade agora estamos quase há um ano e meio sem uma nova edição, estamos quase nos tornando uma publicação bianual. Mas isso é por que agora não queremos fazer apenas a revista, e sim fazer a marca da M, que tem vários projetos como a Kombi, o troféu Vitor Fasano. Criamos também o movimento twitterário, que são diversas cronicas que tem como tema o twitter, isso também está no site da M Corporation. E é legal ver que a marca está se tornando mais importante que a revista, eu acho que mostrar coisas novas e fazer com que as pessoas percam tempo com elas é bem legal.

Você pretende lançar mais livros?

Diz o editor, Sandro Lobo, que se a coisa der certo a cada dois meses sai um livro da Kombi. É torcer para que venda bem, se vender foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário