terça-feira, 22 de março de 2011

O dia em que eu fui no show do Restart

Hoje eu estou fazendo esse post meio que como um diário, só pra contar como foi minha participação, atuação e presença no rodeio que aconteceu na minha cidade.
Essa festa por aqui já é algo tradicional, acontece anualmente. MAS, nesse ano tinha uma diferença pra mim: pela primeira vez eu tinha credencial de imprensa !!!
Aí eu pensei “olha que legal, vou poder tirar foto com os caras do restart”. Nem preciso explicar que Restart era uma das atrações que o rodeio teria.


Aí foi assim: No primeiro dia de festa, o show foi do grupo de forró autor do sucesso “vc não vale + eu gosto de vc, vc não vale nada + eu gosto de vc, td q eu queria era saber pq..”, o grupo Calcinha Preta. Mas nesse dia eu não fui, afinal era uma sexta-feira, e eu como bom menino aplicado estava estudando (no fim soube que foi bom não ter ido por que só tinha lama naquele dia).


No segundo dia, o show foi da dupla que eu não conhecia nenhuma música, Zé Henrique e Gabriel. Acabei conhecendo, gostei, mas não lembro muita coisa. Só lembro que antes do show teve a prova dos três tambores categoria feminina, e aí eu vi que as peoas são muito bonitas, mesmo quando não são bonitas (só de estar vestida daquele jeito já fica legal, sei lá porquê)


No terceiro dia, domingo, o show foi da dupla Hugo Pena e Gabriel (só que não o mesmo Gabriel do Zé Henrique, é outro), que tem várias músicas que gosto muito, então foi bem legal. Só o estranho é que mesmo sendo uma dupla sertaneja, no palco ficam três rapazes muito fortes fazendo danças estranhas como se fosse o É o Tchan (rapazes iguais o Jacaré [ex-dançarino, atual novo Mussum da Turma do Didi {Renato Aragão}]), aí não tinha muito a ver com as músicas.


E no ultimo dia, o Restart, o único dia que eu pensei “quero entrar no camarim tirar foto, falar com eles, quero foto com o Pe Lanza”, aí fui.


Quando cheguei lá, tinha umas poucas pessoas da imprensa local e esperamos para entrar no camarim, mas, fui informado que os fãs iriam entrar antes pra tirar foto, e depois eles atenderiam a imprensa. 
Enquanto esperava confesso que fiquei com medo das fãs histéricas. Sei lá, eu sempre acho que fã vai arrancar seu cabelo, mesmo que você não seja o artista.
Aí os fãs estavam indo, quando disseram que o prefeito iria entrar no camarim pra falar com os caras da banda. Essa era a hora que iríamos entrar pra tirar foto deles com o prefeito.
Entramos, tirei três fotos do prefeito falando com eles, e duas dele no meio daqueles belos rapazes coloridos olhando pras câmeras fotográficas.


Aí quando o prefeito saiu o segurança falou “podem ir”, uma moça, também jornalista, perguntou “mas eu não posso tirar uma foto com eles ?”, e o segurança respondeu “não”.
Aí foi isso, não peguei autógrafo, não tirei foto com o Pe Lanza pra por no meu twitter e não falei com nenhum deles.


Na hora eu pensei “poxa que bando de cara estrela, nem pra dar atenção pra gente”. Mas aí depois parei pra pensar e vi que eles estavam certos. Eu não merecia atenção desse tipo, tirar fotos, autógrafos. Eu estava lá como profissional, esse tipo de atenção eles deram para os fãs, que são quem realmente merece isso. Aqueles que passaram horas esperando só pra pegar um papel com o nome de cada um dos membros da banda, aqueles que compram todos os posters (ou posteres, não sei como é o plural), Cds, DVDs e tudo. Esses caras merecem, e receberam.
Então os meninos do Restart nem foram arrogantes como eu havia pensado na hora, e eu também percebi que ser da imprensa não é tão mágico quanto eu pensava, afinal: eu não tirei uma foto com o Pe Lanza, mas pelo menos entrei de graça todos os dias (vale lembrar que nesse dia a entrada era um pacote de leite em pó, para que pessoas de baixa classe social [pobres] pudessem ir).


Aí foi isso, o show foi legal e tudo, mas foi uma coisa bem normalzinha. A única hora que valeu mais a pena, foi uma hora em que o Koba passou do meu lado (protegido por um segurança) pra ir dar uma mijada !!! Aí eu pude perceber que eles são apenas pessoas normais, afinal ele também vai ao banheiro... e pior, um banheiro químico !!! Credo !
Depois me arrependi de não ter tirado uma foto dele entrando naquele banheiro, pois se tivesse feito isso poderia posta-la aqui e colocar a legenda “seus ídolos também fazem xixi”, mas na hora eu não pensei. Uma pena.


@RafaelRoochaa

2 comentários:

  1. IAEUHAIUEHEI, é, pense pelo lado bom, não teve nem os seus cabelos arrancados por uma fã histérica! Não se preocupe, daqui pra frente, outras oportunidades viram !
    Adorei o post, parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Restart tudo bem, eu já desconfiava, mas eu quero saber mesmo é se artistas gringo também vão ao banheiro. Se tiver informações, por favor, me passe.
    Obrigado.

    ResponderExcluir