segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Sobre jovens e baladas

Não sei se todo mundo que lê esse blog sabe, mas eu sou um cara jovem. O natural de todos os jovens é ser descolado, moderno (em alguns casos ser [quase todos] ser um tanto babaca), e... gostar de balada.
A parte estranha, é que mesmo eu tendo ainda 20 anos, não sou nem um pouco descolado, moderno nem se fala, e a parte da balada, nossa, não gosto nem um pouco.
Claro que quando um jovem fala que não gosta de balada, as pessoas pensam “ah, esse é só mais um querendo parecer intelectual”, mas quem me conhece sabe que não é o caso, pois pra mim, a única coisa pior que jovens baladeiros, são os jovens pseudo-intelectuais. Se eu estou falando que não gosto de balada, é por que eu não gosto e só!!!
Como já é de se esperar, eu não vou apenas dizer que não gosto, claro que vou explicar o por que disso.
Primeiro, as pessoas só vão para este tipo de lugar com três intuitos: Dançar, beber e pegar mulher.
Quanto a dançar, eu não sei, não gostaria de saber e não vou dizer que tenho raiva de quem sabe, pior, eu pouco me importo com quem sabe. Pra mim a dança é só uma coisa desinteressante. Enfim, não vejo a menor graça. Ainda mais no caso das músicas que tocam em balada, se fosse algo como um tango, ou valsa, eu até diria que dançar colado com uma gata pode ser interessante, mas ficar ao som de música eletrônica balançando o corpo como se estivesse em meio a um ataque epilético, não é a minha praia.
Em relação a beber, tá, tem lá o seu lado legal, gosto de tomar uma cerveja. Mas nesses lugares as pessoas costumam beber MUITO, e quando se bebe muito, corre-se o risco de fazer besteira, e eu tenho medo disso, por isso também não iria a uma balada pra beber, prefiro fazer isso em casa de forma controlada.
E o maior problema, é que além da bebida, em ALGUMAS baladas, as pessoas costumam usar drogas. Eu prefiro não expor a minha opinião sobre as drogas, por que tenho medo de represálias por parte de quem usa. Quem me conhece sabe que tenho medo de drogados (eu sei que eles são capazes de muitas coisas).
E quanto a pegar mulher, claro que eu acho simplesmente sensacional, mas não desse jeito. É claro que eu não quero ir pra uma balada pegar uma pessoa que eu nunca vi na vida, correndo o risco de contrair uma DST ou alguma dessas coisas assustadoras (leia AIDS), tenho medo dessas coisas. Prefiro pegar (mulher não se pega se conquista kkkkkkkk) alguém que eu conheça e tenha certeza de que irei continuar saudável depois disso.
Além desses motivos, tem algumas coisas em baladas que eu “não sou muito fã”. Por exemplo: DJs e Barmans. Claro, eu sei que todo trabalho é digno, esses caras estão apenas trabalhando, e muita gente gosta do que eles fazem. Eu só respeito (assim como respeito todo mundo que trabalha de forma digna), mas gostar, gostar mesmo, aí eu não posso dizer. Sei lá, eu gosto mais de um lugar onde tem uma banda TOCANDO música, ou até aqueles cantores que fazem shows de MPB em barzinhos, mas ver um DJ apertando botões e erguendo as mãos não faz muito meu estilo. E barmans, também respeito, mas eu sinceramente preferia que ele simplesmente colocasse a bebida no copo de uma forma mais rápida, sem fazer aquelas graças todas. Mas nada contra, tem gosto pra tudo, o que seria do azul se todo mundo gostasse do amarelo (#clichê).
E o maior dos motivos pelo qual eu não freqüento esses lugares, é que uma grande parte do publico, são aqueles caras usuários de anabolizantes, que dirigem o carro dos pais, e tacam fogo em mendigos. Nem preciso falar que não sou muito “amigo” desses caras, e claro, se um cara com o meu estilo se misturasse a eles, provavelmente não gostariam desse cara (no caso eu) e o espancariam.
Concluindo, eu não vejo a menor graça em balada, não freqüento, não quero freqüentar, mas também não quero que pensem que sou preconceituoso (em todo post, no final eu tiro o meu da reta, então nesse não vai ser diferente). Se você gosta, vá e pronto. Não é por causa de um post em um blog que você vai deixar de fazer o que gosta, isso aqui é só um texto, não é pra influenciar ninguém a nada, façam o que quiserem, eu não to nem aí.

Nota do editor: Acredito que esse post não terá comentários, mas se algum “jovenzinho modernão baladeiro” ler, aposto que irá comentar algo como: “Melhor ir na balada do que ficar durante o fim de semana sozinho em casa escrevendo em blog, seu babaca”.
Aposto que vai ter isso, esses caras são previsíveis.
Enfim, é isso. Abraços, e até o próximo post...

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Tipos de perfis no twitter

Hoje vou falar sobre um assunto que já falei aqui no blog, mas como gosto muito, vou voltar a falar sobre esse site tão sensacional: o Twitter.
Mas hoje não vou falar sobre o site em si, e sim sobre as pessoas que o utilizam.
Quem está acostumado a usar essa rede de relacionamentos, pode perceber que lá existem diversos tipos de pessoas com diversos modos de tentar chamar a atenção (sendo que “chamar a atenção” é o maior intuito de TODOS que têm um perfil no Twitter).
A seguir irei citar e comentar os tipos mais tradicionais de pessoas que você pode encontrar em sua timeline.

Twitter Tradicional

Esse é o gênero mais comum de pessoas. São os que irão tweetar coisas como “nossa que calor” ou “to com uma fome terrível, comeria até um boi agora, hahaha”. Estas são aquelas pessoas que você pode seguir tranquilamente, nunca vai se divertir ou ter algum beneficio seguindo-as, mas também não vai estar perdendo nada.
PS: Esse é o tipo de gente que quando quiser demonstrar que tem senso de humor, vai citar alguma piada do CQC.

Twitter modinha

Eu sei que esse assunto de modinha é meio chato, pois parece que eu to querendo ser o Felipe Neto criticando tudo que faz sucesso. Mas não é o caso.
Eu nem critico muito esse tipo de perfil, na verdade até sigo muita gente assim. Nada contra. São aquelas pessoas que dizem que fazem tudo que “parece” ser legal na internet, por exemplo: Ser bipolar, ser viciado em café, ser ateu, gostar de séries americanas, ser “beatlemaniaco”, enfim, essas coisas que quase ninguém é, mas dizem que são pra serem mais legais.

Twitter Troll

Também é bastante interessante. É o cara que faz criticas engraçadas com uma boa argumentação.
PS: Não confundir troll com babaca, é muito diferente.

Twitter Depressivo

As pessoas desse gênero são aquelas que tweetam coisas como letras de músicas românticas, frases de autores famosos (Clarice, na maioria das vezes). Esses costumam dizer frases soltas, como “queria que você estivesse aqui comigo...” ou “um dia você vai perceber que era só ter me dado valor...” (sim, eles colocam reticências no final das frases).
Outra característica marcante dessas pessoas é o hábito de tweetar as horas quando os dígitos da hora são iguais ao dos minutos (Ex: 14:14) . Dizem que quando você olha no relógio, e os números são iguais, tem alguém pensando em você. Bobagem, sabe como é né.

Twitter de humor

Os perfis de humor no twitter podem ser classificados em três sub-generos:

-Humor tradicional de internet

Assim como os sites de humor, são os mais chatos. São aqueles que tweetam links de fotos, aí quando você clica é um cachorro/pessoa/cavalo/qualquercoisa com cara de bobo e embaixo uma legenda escrito: DORGAS MANOLO !
Aí todo mundo ri e segue esse perfil que faz esse tipo de coisa, mesmo isto não tendo a menor graça.

-Humor de sacadas geniais

É aquele que sempre faz piadas factuais, geralmente com algum conteúdo politico/social/cultural. Por exemplo, acontece algum fato de grande repercussão nacional ou internacional. Aí a pessoa pega essa historia séria, e faz grandes tiradinhas em cima disso. É o já tradicional “humor com conteúdo” (recomendo, desde que tenha graça)

-Humor Zé Graça

Esse é o tipo de perfil que eu mais gosto. É aquele cara que só faz piadinhas simples e sem conteúdo intelectual. Baseado no uso de memes e trocadilhos, é o genero de perfil que mais diverte seus seguidores, a não ser que estes seguidores sejam aqueles fãs do CQC e Stand-up comedy que gostam de humor sério (existe ? Sim, existe).

Twitter Fake

Esse é o cumulo da babaquice. Pode ser um fake que se assume como fake, por exemplo os perfis de personagens de filmes ou séries, ou pode ser um fake que finge ser alguém famoso. Enfim, é o tipo de perfil que não deve ser seguido sob nenhuma hipotese. Não sei se podem ser considerados fakes, mas os perfis de frases de determinada pessoa (Ex: Frases Renato Russo, Frases Clarice Lispector, Frases Cazuza) também são mais do que insuportáveis.

____
Acho que é basicamente isso, estes são os principais tipo de pessoas que você irá encontrar caso tenha um conta nesse site. Aí é só escolher que tipo de gente você vai seguir, e que tipo de coisa vai tweetar.

Me sigam @RafaelRoochaa
e até o próximo post (que provavelmente vai demorar muito, igual esse, pra sair).