terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Não seja chato no Natal

Natal, essa data tão maravilhosa, tão simbólica, tão cheia de alegria. O Natal é uma data que só tem vantagens. Você (a não ser que seja um escravo) não precisa trabalhar, ganha presentes, come muita coisa boa, assiste o show do Roberto Carlos, enfim, é a melhor data do ano.
Mas, como em todos os lugares e ocasiões, sempre tem um chato pra estragar as comemorações. Então seguem algumas dicas de como você deve agir para não parecer um babaca nesse Natal e poder curtir como uma pessoa normal.

1 - Não faça amigo oculto
A primeira coisa que deve ser evitada é o amigo oculto. Não faz o menor sentido você dar um presente para alguém que você não gosta ou sente indiferença, e nada te impede de dar o azar de tirar essa pessoa no amigo oculto. E pior, você pode dar o azar maior ainda de dar um presente legal para alguém que você nem gosta, e receber um presente ruim de alguém que você gosta. Para evitar esse tipo de situação desagradável, não faça esse tipo de brincadeira. Dê presentes para quem você gosta, receba presentes de quem gosta de você. Fim.

2 - Não minta que odeia o Natal

Não seja idiota de ficar falando que odeia o Natal, porque é mentira, eu sei que você não odeia. Os mais babacões vão falar coisas como "ah, mas é todo ano a mesma coisa, árvore de Natal, Papai Noel, especial da Xuxa, aff". Amigo, você queria que mudasse o que ? Se é natal, claro que vai ter árvore de Natal e Papai Noel, se você está cansado, pode criar coisas novas para simbolizar a data. Já que você não gosta de coisas repetitivas, inventa algo novo aí, Senhor Inovação. E sobre o especial da Xuxa, você queria o que ? Que em pleno Natal a Globo exibisse um filme da Mônica Mattos ??? Faça-me o favor né meu amigo.
E pior, os maaais babacões ainda, falam coisas do tipo "odeio o Natal, fica aquela falsidade nas festas de família". Cara, se sua família não gosta de você eu não posso fazer nada. Talvez se você curtisse um pouco mais as festas com eles e não ficasse fazendo esse tipo de comentário idiota eles gostariam de você de verdade e não precisariam ser falsos.

3 - Não exagere na religiosidade

No ano passado saiu um post na finada Agência Danada (um dos melhores sites que já existiu nessa internet), escrito pelo Ibere (um dos perfis que mais vale a pena seguir no Twitter), que explicava mais a fundo, com  argumentos convincentes, o que eu quero dizer. 
A questão é que, tudo bem, eu sei que Natal é uma data religiosa, mas será que em vez de ficar enchendo o saco você não poderia simplesmente aproveitar a festa ? Todo mundo sabe que é pra comemorar o nascimento de Jesus, mas você não precisa ficar falando sobre isso o tempo todo para uma pessoa que não tá nem aí e só quer comer o pavê que sua vó fez (nem vou falar sobre a piada do pavê porque criticar essa piada já está mais manjado do que fazê-la). 
Se você é ateu pior ainda. É completamente ridículo ficar reclamando das pessoas estarem fazendo uma comemoração "baseada em uma crença cega". Cara, se você não consegue se divertir, pelo menos deixe os outros em paz. E se você falar que é uma data comercial, deixa quieto, nem precisa terminar de ler o post. (Uma pena a Agencia Danada não existir mais, senão eu linkava o post).

Enfim, não seja chato. Não faça brincadeira bobas, não reclame da decoração ou da televisão, não ache que é falsidade da sua família (por mais que seja difícil, essas pessoas conseguem gostar de você [pelo menos sua mãe eu garanto]), não fique falando sobre Jesus e religião o tempo todo (a não ser que todos que estejam no mesmo ambiente que você sejam muito religiosos), e não vem encher o saco com essa história de eu odeio o Natal. Se você odeia tanto assim, não aceite nada que é imposto por essa data comercial cara, feriado por causa de Jesus ? Que nada meu amigo, vamos trabalhar... Quer dizer,"vamos" não, vai você que é chato, eu vou ficar aqui comendo pavê e assistindo o especial da Xuxa sem reclamar. 


@RafaelRoochaa

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Análise da letra de Pais e Filhos (pedido de desculpas aos fãs do Legião Urbana)

Há um  tempo atrás eu escrevi um post comparando Restart com Legião Urbana, onde tentei mostrar que a banda dos coloridos era muito melhor que a banda do já falecido cantor Renato Russo. 
Mas, esse post não foi visto como eu queria que fosse. As pessoas não me entenderam e me criticaram, me xingaram, postaram links do post no twitter juntamente de comentários falando que eu era burro. Enfim, ninguém gostou.
Entre todas as críticas, a que mais me chamou a atenção foi a de um rapaz chamado Anônimo, que nos comentários do post falou sobre um trecho do texto onde eu dizia que as letras do Legião, como "Pais e Filhos" e "Será" não faziam sentido. O Anônimo disse que eu deveria tentar entender essas letras e fazer um post de retratação. Como eu estou aqui para fazer justamente o que pedem as pessoas que leem meus textos, tentei entender Pais e Filhos, e aí está o post. A letra da música está em azul e meus comentários estão na fonte normal igual essa que você está lendo agora.
_
Pais e Filhos - Legião Urbana
Estátuas e cofres e paredes pintadas
Ninguém sabe o que aconteceu.
Ela se jogou da janela do quinto andar
Nada é fácil de entender.
No início da música o Renato fala sobre esse negócio de tudo estar pintado, mas ninguém sabe o que foi. Obviamente alguém pichou tudo, é o que ele tá querendo dizer. Aí depois, a pessoa que pichou (era uma mulher), se jogou da janela. Ou seja, pichou as estatuas e cofres e paredes e se jogou. Claaaro que estava sob efeito de drogas, ninguém iria pintar as coisas e pular da janela sem ter fumado unzinho antes. Então a música aborda o assunto Drogas, que é uma das coisas que mais destrói as famílias atualmente (não usem [NUNCA]).
Dorme agora,
é só o vento lá fora.
Aí ele tá falando pra outra pessoa (acho que é o outro cara da banda) dormir tranquilo que aquele é só o barulho do vento, não precisa ter medo (provavelmente a pessoa estava com medo do fantasma [espírito] da drogada que se matou).
Quero colo! Vou fugir de casa!
Posso dormir aqui com vocês?
Estou com medo, tive um pesadelo
Só vou voltar depois das três.
Aqui ele tem um ataque de "ai como eu sou mocinha". O cara fica com medinho daí já vem pedir colo, querer fugir de casa. Nossa um homem daquele tamanho, barbudo pedindo pra dormir com outro porque tá com medo do pesadelo que teve (sonhou com monstro, provavelmente). Faça me o favor né Renatão (isso porque ele mesmo tava falando pro outro não ter medo que era só vento, vai entender).
Meu filho vai ter nome de santo
Quero o nome mais bonito.
Aqui ele muda de assunto, mas normal, acho que ele só lembrou que queria ter um filho aí quis falar pra quem tava ouvindo, que ia dar um nome de santo pro filho, mas tinha que ser um nome bem da hora. Ou seja, nada de Santo Expedito ou Crispim, que são os santos com nome mais estranho.
É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.
Aqui ele só fala mais uma verdade: é preciso amar. Sobre o porque é preciso amar eu nem preciso explicar porque cada um sabe dentro de si. A parte do na verdade não há eu não sei o que ele tá falando.
Me diz, por que que o céu é azul?
Explica a grande fúria do mundo
São meus filhos
Que tomam conta de mim.
Ele pergunta uns negócios nada a ver, da cor do céu e tals, mas logo dá pra entender. Ele fala que os filhos cuidam dele. Ou seja, nessa música o Renato tá interpretando um personagem velho, aí o velho já tá caducando tanto que nem sabe mais o porque o céu é azul. Por isso.
Eu moro com a minha mãe
Mas meu pai vem me visitar
Eu moro na rua, não tenho ninguém
Eu moro em qualquer lugar.
Aí eu já não entendi, porque no outro trecho ele tá interpretando um velho, aqui já parece que é uma criança que mora com a mãe, que é separada do pai. Depois, pra confundir mais ainda, ele fala que nem é com a mãe que ele mora, ele mora na rua, ou pior, mora em qualquer lugar. Não sei, já nem sei mais o que o Renato tá interpretando.
Já morei em tanta casa
Que nem me lembro mais
Eu moro com os meus pais.
Calma cara, to confuso
É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.
(leia acima por que eu já falei sobre essa parte)
Sou uma gota d'água,
sou um grão de areia
Você me diz que seus pais não te entendem,
Mas você não entende seus pais.
Ele fala isso aí querendo dizer que ele é uma coisa muito pequena, se comparada a outras coisas grandes, tipo o universo, essas coisas. Aí de nooovo ele muda de assunto, falando sobre esses jovenzinhos que são cheios de "não me toques", de reclamar do pai, mas eles não olham o outro lado da moeda. Porque ? porque jovem é tudo burro e imaturo que só sabe olhar pro seu próprio umbigo.
Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo
São crianças como você
O que você vai ser,
Quando você crescer?
Ele completa a afirmação de cima falando que não é pra ficar culpando o pai, quando na verdade o troxa é você. Aí ele conclui falando mais uma coisa meio confusa: seu pai é criança, igual você (não entendi), e pergunta o que você vai ser quando você crescer. Só que ele pergunta já meio que jogando a indireta, se seu pai é criança, quando você crescer também vai ser.
Enfim, os ensinamentos que podemos tirar dessa música são:
1 - A pessoa que usa droga, ela picha as coisas e se mata, portanto, é uma dica de que não devemos usar.
2 - Não precisa ter medo de barulho, é só vento.
3 - Se você for dar nome bíblico pro seu filho, escolhe um que seja legal, pois na bíblia tem muito nome feio (tipo Lúcifer). #FicaDica pros cristãos.
4 - Não xingue seu pai, porque ele é um crianção, mas quando você for velho vai ser tão criança quanto (ahh por isso que naquela parte não dá pra entender se ele é velho ou criança. Na verdade ele tá querendo dizer que é um velho mas é criança como você. Vissshhh o Renato só vai pelas metáforas cara, o cara é um gênio)
5 - E o principal, que é dito no refrão: Amem muito, pois "só o amor faz o mundo andar"
Então, eu peço desculpas aos fãs de Legião que se ofenderam com meu outro post, agora eu entendi que a banda do Renato tem muito a transmitir para seus fãs.