quinta-feira, 24 de maio de 2012

Discos que eu ouvi #4

Dois álbuns completamente diferentes. Um pra quem gosta de uma coisa mais grosseira e outro pra quem curte musiquinha pomposa.


Voodoo Jive: The best of Screamin' Jay Hawkins


Como diz o nome, o disco tem as melhores músicas do precursor do Shock Rock, que com suas performances teatrais e macabras no palco, influenciou artistas como Alice Cooper, Kiss, e todas essas bandas que fazem do show um espetáculo teatral com o intuito de chocar. No palco, Hawkins usava acessórios de voodoo, saia de dentro de um caixão e cantava como um maluco.
Esse disco começa com seu maior sucesso, I put a spell on you, de 1956, que já define o estilo todo do disco. Gritos da voz potente de Hawkins e um som baseado no blues que por vezes é macabro e outras vezes parece que foi feito por alguém com sérios problemas mentais. A segunda faixa, Little demon, também merece ser citada. A música, que de longe se percebe que foi feita por volta das décadas de 1950 e 1960, é bastante animada e tem um refrão que seria algo como "hmbapmabmmba hmbababapmba" e outros gemidos indecifráveis. 
Entre as variações de som durante o disco, há músicas românticas, como Person to person, onde chama a atenção a força da voz de Screamin Jay Hawkins; e You made me love you, que apesar de ser uma musiquinha muito bonita, o vocalista também dá seus gritos estranhos. Em se tratando do fato de que o músico tinha a intenção de chocar, a faixa I hear voices é, nesse disco, a que mais consegue atingir o objetivo.  Orange colored sky , que ficou conhecida pela versão de Nat King Cole, e recentemente foi gravada por Lady Gaga, também está no disco, mas claro, com o estilo esquisito do Screamin Jay Hawkins. Em geral, o disco é um ótimo resumo da obra desse artista.


Fiuk - Sou eu (2011)


Óbvio que esse não é o meu tipo favorito de música. Ouvi o disco só porque gostei da música de trabalho, Quero toda noite, que tem participação do Jorge Ben Jor e sonoramente parece mais uma música do Ben Jor com participação do Fiuk. Mas quando ouvi o álbum todo, acabou que não achei ruim não.
Em geral as letras são fracas e o Fiuk não é um grande vocalista. Quanto à sonoridade, é um disco "a procura da batida perfeita". Ele passa por diferentes estilos tentando acertar, algumas vezes acerta.
O disco começa com Cada um na sua,  que assim como Nada vai me parar, é uma música que se fosse cantada por um cabeludo ou algum roqueiro moderninho e tivesse guitarras um pouquinho mais distorcidas, seria considerada "rock" por todo mundo, mas como é cantada pelo Fiuk, provavelmente os modernões hipócritas vão falar que é "emo pop de viado". 
A faixa título é uma canção romântica completamente comercial, mas isso não quer dizer que é ruim. Ao contrário de Sempre mais, que segue a mesma linha, mas tenta ter uma sonoridade forte, coisa que a voz de Fiuk não consegue acompanhar. Mais calma ainda são as faixas Foi preciso você e Quando lembrar, que apesar de ter uma cara de trilha sonora da Malhação é agradável de se ouvir. Nela a voz do cantor se encaixa melhor.
O destaque fica para As vezes sou tão criança, que de início parece ser uma música do Lulu Santos. Do disco todo é a faixa com a melhor letra (o que não é tão difícil, já que as outras são muito fracas). E o disco se encerra com uma boa versão de Blowin in the wind, de Bob Dylan. Apesar de algumas coisas, é um bom disco, possível de se ouvir mais de uma vez.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Hologramas que eu queria que fizessem

Apesar de ter sido há um tempo, eu ainda não me conformei com aquela história do holograma do Tupac. Sim, um monte de gente achou legal, mas eu não consigo ver graça em assistir uma pessoa que já morreu fazendo show. Tanto (tá, nem tanto) rapper legal que existe por aí atualmente e tem gente que fica querendo ver os que já morreram, ahh faça-me o favor. 


O tupacão, ficou igualzinho


Mas enfim, depois disso, alguns estão dizendo que logo acontecerão mais shows de hologramas, o que eu acho babaquice, mas já que vão fazer de qualquer jeito, eu vou dar umas sugestões aqui dos


Próximos hologramas que eu gostaria que fizessem


MUSSUM: O holograma do Mussum seria simples, ficaria em algum lugar (poderia ser qualquer lugar, rua, TV, etc) parado e falando "Cacilds" o tempo todo. O legal de ter esse holograma é que, primeiro, a gente teria alguma coisa pra rir, já que hoje em dia esse negócio de humor tá meio difícil, e segundo, vocês não precisariam mais ficar fingindo que acham graça naquele Mussum do Twitter, era só rir do holograma e já era.


MICHAEL JACKSON: "Aaaahhh nossa, é verdade, seria legal ver mais um show desse artista tão completo" meu, nada a ver. Legal era fazer o holograma dele dançando errado só pro pai dele ficar bravo e ir lá dar chicotada, aí como era holograma ele não ia acertar né, lógico kkkk sei lá, imagina a cena o chicote passando direto.


BUSSUNDA: As piadas que o holograma faria seriam as mesmas que ele fez na TV enquanto estava vivo (ih, ó o cara aí), mas isso não é problema. Se vocês não gostassem de piada repetida teriam parado de assistir Chaves há muitos anos. Aí era só colocar ele no Casseta toda semana e vocês poderiam voltar a assistir e achar engraçado.


JOSÉ SARNEY: Eu sei que ele não morreu, mas aí quando ele morresse era só não contar pra ninguém e deixar o hologramão lá no senado, fingindo que era a pessoa de verdade. Pra que isso? Só pro Marcelo Tas ter que ficar fazendo o comentário "e o Sarney lá" sempre que alguém morresse, pro resto da vida dele, achando que o Sarney é imortal.


MAMONAS ASSASSINAS: Seria bom holograma deles porque aí o Domingo Legal teria o que passar toda semana e não precisaria ficar mostrando David Brazil, essas coisas.


BRITNEY SPEARS: O bom desse holograma é que já que ela sempre usa playback mesmo, pelo menos não ia ter que ficar em cima do palco só mexendo a boca. Já que é tudo gravado mete logo um holograma no bagulho e deixa os trouxas pagarem pra ver um show de holograma (pra quem paga pra ver playback ia dar na mesma). Enquanto isso ela poderia ficar lá na casa dela só descansando e sendo linda.


essa é de verdade ou holograma? sei lá, pegava de qualquer jeito


Mas lógico, tem holograma também que, pelo amor de Deus, não façam nunca.


Hologramas que eu nunca quero que façam


JOHN LENNON: Ia fazer show, normal, igual foi o do Tupac. O problema é que certeza que ia ter fã maluco que ia tentar atirar no holograma, mas como é só uma imagem a bala ia passar pelo meio né, claro. Só que vai que tem alguém atrás, do holograma bem na hora, aí já viu = (


KURT COBAIN: Aff já não basta ter visto ele cantando enquanto era vivo ainda vai ter que ver mais, para meu.


HITLER: Não preciso nem falar porque né.


ALBERT EINSTEIN: Sai fora, vai que o holograma inventa de fazer uma bomba atômica nova.


Mas de qualquer jeito, mesmo tendo vantagens, eu acho meio bobo esse negócio de holograma. Acho que ia acabar dando problema, os jogadores iam dizer que era holograma quando fossem vistos na balada na noite antes do jogo, os políticos iam ficar colocando hologramas pra fingir que estão trabalhando no lugar deles enquanto eles estão em casa jogando buraco. Isso sem contar que uma hora ou outra esse programa de fazer holograma ia cair na mão de algum mau caráter que ia ficar montando holograma de, por exemplo, atriz da Globo fazendo sexo, padre usando droga, etc.
Por essas e outras que eu não curto hologramas. Só que se vocês curtem eu vou fazer o que, né? Não fazendo meu, to nem aí. Só que eu nunca vou pagar pra ver uma imagem de mentira cantando, é mais fácil assistir um vídeo logo. 


@RafaelRoochaa

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mulheres que se vazassem fotos nuas não seria tão ruim assim

O assunto do momento, como todo mundo sabe, é que aquela atriz lá que raspou a cabeça tirou umas fotos pelada e tals. Aí vem a discussão "nossa, aposto que foi só pra aparecer na mídia" ou "ah achei/nem achei ela muito gostosa", mas enfim, eu nem ligo pra essas discussões. Esse post é só pra falar que eu tava pensando em umas outras moças que, pow, não custava sair umas fotos pelada também. Então fiz uma lista copiando o título de um quadro do CQC.


TOP 5 - Mulheres que se vazassem umas fotos nuas não seria tão ruim assim


5 - Gisele Bundchen


A Gisele Bundchen, sei lá, tem gente que fala que ela nem é tão bonita assim. Bom, pra mim quem fala isso só pode ser idiota ou uma mina invejosa. Mas mesmo que ela não seja tão bonita, ela era considerada (ou é ainda) a melhor das melhores né. Tudo bem que ela já não é mais a mesma que era na época que namorava o Titanic lá, mas vai dizer que você não acha ela mó gata no comercial do Shampoo (xampú).
Pelo que eu procurei, ela até posou completamente nua, mas com essas tatuagens, que aí não adianta por que não dá pra ver nada (e também porque mulher muito tatuada tem cara que não curte muito); e em uma revista aqui, mas o dia que isso for "posar nua", aff aí deixa quieto.
Então ela fica em quinto lugar das minas que se saísse umas fotos aí a gente não reclamava não.


é ela  mesmo? mas se for não vale porque tá embaçado




4 - Mariana Ximenes


É outra que também já não é mais aquela Bionda de antigamente, mas ainda assim é uma das mais bonitas da TV. Desde que foi a Bionda na novela Uga Uga todo mundo paga pau pra ela. Depois ela fez a feínha que ficou bonita na novela Chocolate com Pimenta, a funkeirinha Rá-issaaaaa (Casseta e Planeta, é nóis) em América, e um monte de outras (só lembrei dessas), mas em todas suas personagens, a característica principal é que ela era sempre muito gata.
Ela fez aquele filme, Muito gelo e dois dedos d'água, que até aparece alguma coisinha, mas não aparece tudo que... é, tudo. Então é uma também que tipo,  se tirasse as fotos né, podia ser legal.


ela na revista Rolling Stone

3 - Claudia Leitte

Não sei vocês mas eu acho essa a cantora mais linda do Brasil. É tipo uma Ivete Sangalo, só que bonita. Como ela dança, claro que tem um corpo em forma, tem um rosto bonito, parece ser simpática, faz umas gracinhas quando aparece na TV, então ela é a típica mulher que não existe nenhum homem que não admire.
Nunca posou nua, nunca apareceu em filme, se já saiu aquelas notícias de "pagou peitinho" eu não vi, então né, se vazasse as fotos seria novidade pra todo mundo.

as montagens que os caras fazem

2 - Isis Valverde

Essa acho que todo mundo paga pau, não tem nem discussão. Quando interpretou a Ana do Véu na novela Sinhá Moça, passou boa parte da história usando um véu cobrindo seu rosto (daí o nome da personagem). Na hora que tirou foi quando todo mundo falou "nossa mas é bonita mesmo". Depois ela fez a Rakelly, na novela Beleza Pura, que era uma personagem burra e fofinha, aí que ela se consolidou como musa e sex symbol.
Isis até chegou a fazer umas fotos sensuais, mas, fotos sensuais é a mesma coisa que nada. Então, não que eu esteja pedindo pra deixar vazar, mas se um dia tirar umas fotos, Isis, imagina se elas vazassem.

Foto sensual, ahh noooosa, foto sensual que grandes coisa

1 - Sandy

Lógico que algum tonto vai falar "credo aquela coisinha sem sal", mas amigo, amigow, escuta aqui, o dia que você pegar uma mina que seja metade do que a Sandy é, aí a gente conversa, ok?
A Sandy é o tipo de mulher que, por mais que envelheça, sempre vai ter o cabelo bonito e brilhante, sempre vai ter a pele lisa, sempre vai usar os gloss mais atraentes, e sempre vai ter a voz e o jeitinho mais fofinhos que existem.
Pra vocês terem ideia do tanto que nunca viram nada dela pelada, a coisa mais sexy que tem dessa menina é ela fazendo um comercial sem graça de cerveja, e ela falando que dá pra sentir prazer anal, e olha que foi um comentário bem "ah, sei lá, se pá até dá viu".
Sendo assim, se vazasse fotos da Sandy, seria a coisa mais surpreendente do universo. Mas sei lá, pensando bem, Sandy, nem tira essas fotos, senão você vai deixar de ser fofinha... ah não, é só tirar a foto pelada normal, mas usando gloss e rímel, aí continua fofinha... é, não sei. Ah, você que sabe, se quiser tirar tira.

outra montagem, ai esses caras

Eu acho que as principais são essas. Mas sei lá, vocês famosas, se acharem que esse negócio de tirar foto estraga a carreira, nem tira, deixa quieto. Mas eu dou uma dica: se estragasse, ninguém posaria pra revistas masculinas. Então se acharem que, ah, uma fotinho não faz mal a ninguém, se der pra vazar aí a gente agradece.
E vocês que postaram as fotos de todas famosas que já vazaram, se elas não curtiram apaga aí cara, por favor.
E é isso, espero que tenham gostado da lista, se alguém quiser sugerir outra mina que poderia vazar fotos, sugere aí no comentário.


sexta-feira, 4 de maio de 2012

Discos que eu ouvi #3

Discos para quem gosta de hip-hop, soul, country e Chico Anysio


Black Junior's - Break (1984)


Tive curiosidade de ouvir esse álbum porque soube que era o primeiro disco de RAP brasileiro. Depois descobri (por aqui)que, na verdade não se sabe exatamente onde foi o início desse estilo musical no Brasil. Mas sendo ou não o primeiro, Break é de grande importância para o RAP nacional. 
Neste disco é possível ouvir a sonoridade dos anos 80 e conhecer um pouco mais sobre o início do gênero no Brasil. Ao contrário do que é comum hoje em dia, as letras não falavam sobre crimes, racismo, violência, e tudo aquilo que ouvimos hoje. Na maioria das vezes eram letras românticas, cantadas em uma batida animada. 
Também ao contrário do que se pode ouvir hoje, estas letras românticas não eram como as de artistas como Emicida e Projota. Eram menos trabalhadas, mais simples, e pode-se dizer até que eram mais infantis. Mas provavelmente a ideia do disco era essa, afinal, os integrantes do grupo eram todos muito jovens. Não seria tão convincente ver um adolescente cantando letras complexas sobre amor.
O destaque fica para Mas que linda estás, o grande clássico do Black Junior's




Camille Yarbrough - The iron pot cocker (1975)


Esse álbum tem muito do que já se espera quando se vê um disco de uma cantora negra dos anos 70, e justamente por isso é muito bom. Com elementos do funk, soul e jazz, uma das coisas que mais chama a atenção é a forte presença do baixo. A voz de Camille varia entre um canto forte e algumas narrações. 
Em algumas faixas a sonoridade chega a ser um tanto psicodélica; como em All hid, onde ao misturar as narrações com a linha de baixo, que segue o estilo soul dos anos 60, a música fica com um clima tenso.
As faixas que merecem destaque são Ain't it lonely feeling, uma música romântica com um pouco da melancolia do blues; e Take yo' praise, a melhor e mais conhecida do disco. Nela o baixo também tem muito destaque, a voz de Camille é bem explorada, e em geral a música já mostra influência do jazz e funk.


Tor Tauil - Você faria o que eu fiz? (2007)


Assim como o primeiro disco solo de Tor, Maus hábitos e promessas quebradas, esse é um álbum puramente de country, com total influência de cantores americanos deste gênero, e da música sertaneja brasileira. As letras, bem diferentes do que ele faz no Zumbis do Espaço, falam geralmente de amor, bebidas e desilusões.
Algumas faixas, como Um caçador e Fugitivo mostram uma certa sensação de arrependimento do passado e dificuldade em encontrar seu próprio lugar. Lembrando que essas características também são vistas no disco anterior de Tor.
Merecem destaque as faixas Um drink com você, basicamente uma declaração com uma letra simples e melodia romântica; a triste Dias de gloria e Homem novo, que conta com guitarras que a deixam mais pesada que o restante do disco. A música conta com uma ótima letra e está entre as melhores do disco. Também vale citar a versão country de Carcaça de um outro alguém, a já conhecida música do Zumbis do Espaço.




Baiano e os novos Caetanos - Baiano e os novos Caetanos (1974)


Soube da existência desse disco quando assisti o Quatro Coisas (de fato, um dos melhores canais que eu já vi no youtube) sobre Chico Anysio. Por ser do Chico e Arnaud Rodrigues, a primeira coisa que eu pensei é que seria um álbum com letras engraçadas e cheio de humor. Algumas vezes é possível ouvir palmas e risos, mas isso acontece em poucos momentos. 
Em geral, o disco apresenta músicas de ótima qualidade, que misturam diferentes gêneros como o samba, sertanejo e ritmos nordestinos. Em alguns momentos é possível perceber até a presença do rock progressivo, principalmente em Dendalei. As letras, em sua maioria, usam o bom humor para esconder as críticas à ditadura e ao governo.
Os destaques ficam para Ciranda, onde a narração de Baiano (personagem interpretado por Chico Anysio na banda) é feita sobre um ritmo calmo e agradável; Folia de rei, que mostra influencia da música sertaneja e de bandas progressivas nacionais dos anos 70; e Selva de feras, onde a influência nordestina fica explicita, principalmente pelo uso da sanfona.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Cabelo da Panicat Babi

Como eu estou ouvindo falar nesse assunto chato faz mais de uma semana, resolvi fazer um post sobre isso pra poder dizer o que eu acho sobre o cabelo da Babi.
Só pra começar, eu não ligo. Se eu ligasse tanto como a maioria das pessoas que eu vi comentando esse assunto, como se fosse a coisa mais importante do mundo, teria escrito esse post no dia que o Pânico exibiu essa "monstruosidade", como estão dizendo por aí.
Na verdade a minha opinião é essa, eu não ligo e vou continuar curtindo o Pânico. O que eu quero é entender as opiniões sobre tudo isso, já que cada um falou uma coisa.


Sobre os homens
Obviamente que para os homens, o fato da Panicat ter raspado a cabeça não influencia em nada. A bunda dela continua a mesma. 
Parece um comentário bobo, mas nenhum homem olha para o cabelo dela. Raspou a cabeça? Sim. A bunda continua do mesmo jeito? Sim. Então tá ótimo.
Não adianta fingir, esses caras que assistem Pânico (podem me incluir nesses caras) querem é ver a bunda da Babi. Só isso. Não me venha com papinho de que "mulher não é só bunda". Nesse caso é sim. Se quiséssemos algo a mais que isso, certamente não estaríamos assistindo Pânico.


Garanto que alí embaixo ainda está do mesmo jeito, então relaxem, caras


Sobre as mulheres
Obviamente que para as mulheres, o fato da Panicat ter raspado a cabeça não influencia em nada. A inveja continua a mesma. 
Por mais que neguem, mulher é um ser extremamente invejoso. Se você, que está lendo isso, for uma mulher, aposto que ficou super feliz quando viu que o cabelo da Babi ia realmente ser raspado. Foi o único momento que pensou "ah, agora sim eu fico mais bonita que essa aí". Mas também aposto que chorou de inveja quando viu que mesmo careca ela continua mais bonita do que você.


De qualquer jeito é mais bonita que você


Sobre o Pânico
Obviamente que para o programa, o fato da Panicat ter raspado a cabeça não influencia em nada. A audiência continua a mesma
Claro que disseram por aí que "fazer uma crueldade dessa com a menina em rede nacional" foi só para ganhar audiência, mas pra quem não sabe, a audiência do programa está ótima. Obrigada.
Talvez tenha sido somente pra mostrar para os fãs e telespectadores que, apesar de terem mudado de emissora, vão continuar fazendo essas coisas de maluco, como sempre. Mas não sei como alguém que já assistiu Pânico conseguiu se chocar com isso. Foi SÓ MAIS UMA entre tantas bizarrices. Já era pra estarem acostumados. Ou vocês acharam normal quando colocaram uma menina pra arrotar na cara das pessoas, tatuaram o rosto do Bolinha na cabeça do Bola, invadiram enterros, etc, etc... acham normal tudo isso? O Pânico sempre foi assim. Quem não gosta é só colocar no Fantástico e não encher o saco.


Sobre a Babi
Obviamente que para a Babi, o fato de ter raspado a cabeça não influencia em nada. O dinheiro que ela recebe continua o mesmo. 
Não sejam burros, por favor. Aquilo é televisão. Vocês acham realmente que pegaram ela de surpresa e falaram "olha, a gente vai raspar a sua cabeça", e ela aceitou assim, na boa? Sério, que mulher aceitaria ficar careca de uma hora pra outra sem nem ter um tempo pra tomar uma decisão? NENHUMA MULHER.
Pra quem não percebeu, lógico que ela chorou quando o cabeleireiro passou a maquininha. Mas aí entraram os comerciais, e quando o programa entrou no ar novamente, Babi já estava com um simpático sorriso no rosto enquanto fazia aquela típica dancinha das Panicats, que consiste em mexer o quadril.
Se estava tão triste como conseguiu sorrir???
Volto a dizer, aquilo é televisão, provavelmente ela havia sido informada com antecedência que isso aconteceria, quem sabe tenha até assinado algum contratinho, onde permitia que fizessem o que fizeram. Não sei, mas acho que é preciso pensar um pouquinho antes de sair acreditando em tudo.


Sobre o público
Obviamente que para o público do Pânico, o fato da Panicat ter raspado a cabeça não influencia em nada. O Pânico continua o mesmo. 
Não sei se todo mundo concorda, mas, pelo menos eu, que sou telespectador do Pânico, gostei de tudo isso. Creio que muitos outros tenham gostado, afinal, que assiste Pânico quer ver essas bobagens. Caso contrário, estaria assistindo um programa mais inteligente, correto?


Eu ia falar sobre as pessoas que disseram (postaram no facebook, claro) que essa atitude do programa ofendeu as mulheres com câncer, "que precisam raspar o cabelo por causa de uma doença, enquanto o Pânico raspa por audiência". Mas eu achei tão sem sentido essa afirmação, que nem sei direito como falar sobre ela.
Não sei se foi por burrice minha, mas eu não consegui ver nenhuma ligação entre os fatos. Partindo dessa ideia, quando um programa faz algum jogo onde o participante tem que usar venda, ele está desrespeitando os cegos? Não, não tem sentido nenhum. Assim como não tem sentido o que estão falando sobre o Pânico.
E pra completar, a própria Babi disse que talvez isso pudesse servir como apoio às mulheres que perderam o cabelo por causa do tratamento do câncer, pois ela mostrou que um cabelo não é tão importante assim, e que uma mulher pode continuar bonita mesmo careca. Sei lá, achei o comentário (que foi feito por uma Panicat hein, que muitos consideram sinônimo de "mulher burra") mais inteligente do que a reclamação que estava sendo feita no Facebook.


@RafaelRoochaa